Ilhas de pedras


Sou doido por pedras. E estas, na região de Itatim-Milagres-Castro Alves sempre me encheram os olhos, desde criança. Um dia ainda largo o carro  e sigo andando. Ontem deu vontade de fazer isso. Ainda não foi desta vez.


Havia fotografado com Soraya da janela do carro em movimento na viagem para Iaçu mas as fotos não prestaram. Além do movimento, nosso sentido era de contraluz, no fim da tarde.


Por sorte, precisei ir ontem a Feira de Santana e fui sozinho, parando. Deu pra fazer estas imagens. Nao estão 50%  mas pelo menos permitem compartilhar a grandiosidade deste lugar.


Estas formações são chamadas pelos geológos de ilhas de pedras ou inselbergs. Achei um trabalho de três geógrafos formandos da UEFS sobre a gênese deste lugar. Veja aqui. E  quando eu for a pé, vai ser ver de perto a vegetação, descrita neste trabalho,


De repente as pedras surgem isoladas, exibindo  as mais variadas formas, esculpidas em pacientes quase 140 milhões de anos.  Para se ter uma idéia deste tempo, se você, como eu, tem 50 anos, isto seria algo como vivermos dois milhões e 800 mil vezes para testemunhar  este processo. Ou 70 mil vezes a era cristã. Santíssimas pedras.


Quem nunca teve a atenção chamada para esta boca? Está desdentada e merece ser tombada e recuperada por pertencer a memória afetiva de milhões de nordestinos e seu vai-e-vem em direção a sumpalo.


A grandiosidade das esculturas e a tentativa de imaginar isso se formando no tempo ajuda pensar o quanto tudo é tão maior do que a gente é quanto é curta nossa estadia nestes tempos corridos.

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2748143979538&set=a.1137311949744.2020128.1135737937&type=1

Anúncios

2 ideias sobre “Ilhas de pedras

  1. Bernardo

    sempre fui fascinado por estas paisagens “milagrosas” e a boca que digere a Tyresoles. sempre tive vontade de subir ali e arrancar a propaganda de lá. ah, e imagino também a quantidade de cascavel que mora por ali…

  2. JOSE AVILA RIBEIRO

    CARO MARCOS:
    DESEJARIA SE AINDA FOR POSSIVEL, ACESSAR A “PEQUENAS ESTÓRIAS DE VIAGENS E ACONTECIMENTOS” DE OTTO BILLIAN. SE ASSIM FÔR, COMO DEVEREI FAZER?
    GRATO,
    JOSÉ AVILA RIBEIRO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s