Arquivo mensal: setembro 2012

17

Ontem à tarde você tinha 16 e rimos desta cena juntos. Hoje você acorda com 17 e a vida segue.

Você mostrou, achou graça na situação. Especulamos sobre a tragédia refletida na solidão do bonequinho, seguindo pela vida com os braços estendidos para o nada.

Possivelmente anteontem vivia feliz rodando por aí, no fundo do carro branco, exibindo a felicidade familiar de mãos dadas.Não, não estávamos rindo da tragédia alheia, que isso é feio. Ríamos da nossa tragédia humana e universal do hoje, do amanhã, do com e do sem.Rimos juntos e compartilhamos nosso riso para estas coisas sem remédio da vida que segue.E este é o melhor presente.Parabéns, filha.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3752478807281&set=a.1137311949744.2020128.1135737937&type=1

Anúncios

BBizetMP!

300906_3717091082610_1057088575_n
Bar do Tirson lotado, tentei parar para ver na tv os últimos minutos mas Soraya me apressa. Dois limites. Fim do jogo, começo do espetáculo. Aí o Baêa brocou, brocou, brocou, no bordão de João Andrade. O forte de São Pedro explodiu, atravessamos a rua, e, de repente, me vejo com Soraya dentro do buteco imundo e lotado, gritando no meio da turba.
Sigo com o fone de radinho celular no ouvido, entro no TCA, outro mundo, ainda bem que o jogo terminou, não combinaria ali meus gritos num possível 3 x 1, mesmo que o teatro, assim como Pituaçu, vivesse uma tarde/noite de domingo de casa lotada e misturada. Público bem diversificado, mix total, velhos, crianças, jovens, vestidões, jeans, engravatados, chinelos e saltos altos.
Abrem-se as cortinas e o cenário me ganha, dá vontade de conhecer Sevilha, bate novamente minha tara de voltar no tempo e assistir uma sessão dessa lá pelos idos de 1800 e tantos.
Corte para o presente e só o coro de crianças valeu ter atravessado a cidade em busca dos convites (obrigado mais uma vez, doadora repetente). O bacana de Carmen é que qualquer ignorante como eu encara a música como o repertório de Roberto Carlos. Não tem quem não tenha ouvido.
O amor é um pássaro rebelde. Que ninguém consegue domar, pam rram pam pam.
Não posso dizer mais porque ferrei no sono, acordava de vez em quando cutucado por Soraya, mas no último ato estava novamente inteiro. E feliz com a música, com o cenário, com a orquestra, com o coro, com o elenco. Experiência muito bacana. Tarde de domingo dose dupla. BoraBahiaMP, BoraBizetMP!

PS. Teve também o celular que tocou duas vezes, uma senhora do meu lado que achava que era corista e o comportamento irritante do público ao tratar a orquestra nos entreatos como músico de bar. Só parava de conversar, ou conversava menos, quando a cortina se abria.

— com Tereza Cristina Nogueira Gomes.

Tertuliano

303857_3695755949245_1795109836_n

Descubro na internet a origem genética de minha pança. Este é Tertuliano (Terto), pai de Laudicéia, mãe de Joaquim (Quinca), pai de Gedeão (Dedé), meu pai.

facebook: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3695755949245&set=pb.1135737937.-2207520000.1367142660.&type=3&theater

http://tabernadahistoriavc.com.br/tertuliano-gusmao-o-fundador-da-igreja-batista-de-conquista/