Carpe diem

26/04/2013

copia-de-orla-7-de-setembro

Outro dia o céu é azul e mais três árvores compõem o cenário. Hoje o mesmo lugar mostra o giro do tempo.

Outro dia, neste coco pequeno Maria Sampaio e Márcia Rodrigues comentam.

Hoje nem céu azul, nem árvores, nem Maria e nem Márcia.

hoje1

Gosto também deste céu com nuvens, deste vento, deste falso frio, destes dias.

Ao descer até a areia da praia hoje cedo, atraído pela mudança, pelo sumiço das árvores,  encontro um velho conhecido, um combatente com arma em punho até hoje, mas já  sem os pés.

Outro dia em Jequié, ao passear minha infância na casa da madrinha e tia Alzira, Tio João, Auta, Fazinho, Stelinha e Ivanesa compro na venda da rua um destes combatentes acompanhados de doce para compor meu pequeno exército. Brinco muito com eles.

Naquela casa em Jequié está Fazinho e Auta. Hoje não estão mais aqui.

DSC06037

Recolho o soldado de plástico sem pés e trago pra casa, dou de presente a André, conto a ele o significado  deste soldado pra mim nas minhas batalhas  de criança.

soldado

Presente e passado até hoje me confundem. Melhor Carpe diem.

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=4737486271852&set=a.4737281586735.1073741827.1135737937&type=1

Anúncios

Uma resposta to “Carpe diem”


  1. Isso é poesia da melhor qualidade!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: