Arquivo mensal: julho 2015

Não te perdoo por te trair

Sem título

Ela tem 20 anos, cuida da casa e do filho de 2, em Cariacica, Espírito Santo. Ele tem 33 e é mecânico. Estavam juntos havia cinco anos mas 15 dias se passaram sem um toque, sem um chamego, sem cama.

15 dias é muita desatenção.

Ela então foi à luta e em uma semana tirou por duas vezes o atraso, com  outro, a última vez num domingo, quando os três se encontraram. Ele tentou jogar a moto em cima da moça, ela se esquivou.

Em casa, ela mandou ver de faca, caneta, até tampa de fogão. Brigaram mais uma vez, terminaram na  delegacia.

Na foto do jornal ela veste uma camisa onde se lê  Love Story. É ouvida e  liberada pelo delegado porque ele não quis prestar queixa.

A história está nas páginas do jornal A tribuna, de Vitória. E como bem lembrou  minha amiga Ana Lívia,  a moça não perdoou por  trair.

É a realidade tecendo mais uma trama, superando ficção. Se Gilberto, o corno de Nelson Rodrigues, assume a culpa e pede perdão por ser traído, se o traidor de Chico Buarque, em Mil Perdões, perdoa por trair, nossa heroína não pede desculpa e nem pede perdão.

Anúncios

Não vou me adaptar

Na Rádio Educadora, Arnaldo Antunes prevê: Não vou me adaptar.

A tarde é de julho de 2014 mas a melodia cheira a anos 80,  lá se vão três décadas.
E a velha canção pós-adolescente cai hoje novamente como um luva nesta pré-terceira idade:

Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia…

A cada frase, mais atual…

No espelho essa cara já não é minha…

Não vou! Me adaptar!
Não vou! Me adaptar!

Não Vou Me Adaptar
Titãs

Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia
Eu não encho mais a casa de alegria
Os anos se passaram enquanto eu dormia
E quem eu queria bem me esquecia

Será que eu falei o que ninguém dizia?
Será que eu escutei o que ninguém ouvia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar

Eu não tenho mais a cara que eu tinha
No espelho essa cara já não é minha
Mas é que quando eu me toquei
Achei tão estranho
A minha barba estava desse tamanho

Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar

Não vou!
Me adaptar! Me adaptar!
Não vou! Me adaptar!
Não vou! Me adaptar!