Arquivo da categoria: Iaçu

Made in Boiadeira

boia

A Boiadeira é um bairro violento, na violenta Iaçu, como a maioria das pequenas cidades do interior. Bairro pobre, de uma cidade pobre, como quase todas as cidades do interior da Bahia.

Mas ao ler rótulo de uma barrinha de cereal Naturita, por acaso comprada na mão de uma amiga que está revendendo o produto aqui em Salvador, tive a surpresa. A barrinha é produzida numa cooperativa de Itaberaba, na unidade de produção da cidade vizinha de  Iaçu, na  Boiadeira,  na beira do Paraguaçu, nas margens da pista  em direção a João Amaro e Itaetê.

E por que eu li as letrinhas do rótulo? Porque eu me espantei com a qualidade. O  design, o sabor, a variedade. De longe a melhor barra de cereal que experimentei nos últimos anos. Aprovada também pela renca aqui em casa.

Dou uma googlada e vejo que  a fábrica é um investimento de R$ 1 milhão do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep), foi inaugurada há um ano e fornece as barrinhas também para a merenda escolar.

Um milhaozinho, troco na ordem de grandeza dos  esquemas cotidianos de corrupção, possivelmente está mudando a vida de centenas de pessoas.

Página da cooperativa no  facebook.
Se quiser experimentar aqui em Salvador: 99920-0262 (Fátima)

Anúncios

Infância em Macondo

10156064_10201704365867665_194268373299888664_n
Iaçu, em 17/04/2014.

Como tenho pouca imaginação, ao ler um livro faço a locação da história em lugares conhecidos. Macondo, por exemplo, fica em Tanhaçu, cidade da minha infância. As chuvas eternas, o sangue que escorria e escorria e escorria, escorria pelos morros do interior de Minas da minha infância.

Ao conhecer Iaçu, também tive a sensação de estar em Macondo, embora seja lugar comum essa comparação com cidades pequenas, calorentas e ermas.

Pois a morte de Gabriel García Márquez me pegou nesta tarde em Macondo / Iaçu. E me pegou mesmo, me trouxe a sensação de movimento, do mundo andando para o fim.

O fim do mundo é em câmara lenta no sumiço das pessoas, dos próximos e dos conhecidos.

De alguma maneira sou conhecido de Márquez. Eu o conheço, apresentado talvez pelo meu amigo irmão Josias Pires,  que não tem mais nenhum exemplar de toda a bibliografia simplesmente porque emprestou todos, sem retorno.

De alguma maneira conheço Márquez decifrado pelos amigos colombianos Ernesto Diaz e Dario Campos, a quem perguntava o significado de algumas palavras na tentativa de ler no original.

Mas sobretudo conheço pelos 6 ou 7 livros dele que li. Muito pouco, deveria ler todos, mas meia dúzia já é um recorde para minha pouca leitura.

Gosto do exagero de Márquez, da força dos seu exagero. Ficou na minha fraca memória para sempre a cena do encontro tardio do casal do Amor Tempo tempo do Cólera quando, num barco,  ele esperava tocar a mão  desejada na juventude mas encontra a flacidez da velhice, o amargo do hálito da velhice.

Sinto a morte de Márquez  também porque  tenho a convicção de que morremos na morte alheia. E a cada dia temos morrido mais, com mais frequência.

 


Em 37:57: “Todos tienen tres vidas: Una vida pública, una vida privada y una vida secreta.”

 

Pé de menino

1236671_638031002896806_385460004_n

De Iaçu para toda a Nação Nordestina.
Foto: Liz Nunes

https://www.facebook.com/gusmaomarcus/posts/10200491532347585

Nação Nordestina: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=638031002896806&set=a.306157526084157.82461.306125182754058&type=1&theater

Em 11 de setembro

A foto bateu na memória de muita gente. Os comentários são muito bons. Pincei, dos 851 postados até agora, alguns dos mais nostálgicos e divertidos:

Jéssica Karoline: Nossa, o cenário é tão parecido com o que eu vivia na infância na casa de meus tios, que fiquei com medo de me achar nessa foto! kkkkkkk #nostalgia 

Karine Cruz: Kkkkkl tem mais menino q sriguela! Oxe!
Jacirene Souzza: ta minando minino ! kkkkkkkkkkkkkkk
Vanuza Candeia? Tão eu no quintal da casa de mãe em Patos-Pb…bommm demais!!!
Fabio Costa: Pense numa infância !!!
Cosma Silva: na casa de xiquinha minha mana no sitio alegre Barro CE.eita saudade.
Aparecida de Souza: Mas é de seriguela mesmo?Tenho dúvidas……kkkkkk 
Elisabete Freitas: Um verdadeiro pé de moleque e de moleca
Rita Santos: Armaria,que cena linda!
Wanessa Nescence Marróia: a rumação dor minino! 
Vaneide Alves: ISSO É UM PÉ DE MENINO É?…
Elly Sillva: Ta nacendo um monte de piralhos ao invez de siriguela kkkkk 
Jaderlan Crtlc Crtlv Isso não é um pé de seriguela; é uma vida de ótimas lembranças e muitas saudades!!!! 
Jean Hobbs Hotz: Thanks Xenia for this delightful picture. 
Francisca Lúcia Dantas Feitosa: Como eu queria estar junto desses meninos, adoro seriguela. // 
Alessandra Carla Essas São grandeskkkkkk.q alegria!!
Yeda Paula: Nunca vi um tão florido assim…
Enmylly Neto: Isabelly Carvalho Amiiga sai dai !
Géssik Kstro: Brotou foi menino foi?kkkkk 
Ana Karla Gherman: Meus deuses como eu fiz isso! 
José Hilton Ferreira: Já vi pé de um bocado de coisas, mas pé de menino ainda nao tinha visto! Kkkkkkkkkkk 
Ulysses de Oliveira eu só quero que voces caia daí viu? eu num sei o que é que voces querem trepando em pe de pau!kkkkkk 

 
E alguns dos compartilhamentos: 
Clara Beatriz Do Vale compartilhou a foto de Nação Nordestina.
Meu Deus. Eis minha infância. *———–*
Edinete Brito compartilhou a foto de Nação Nordestina.
Monique França, Tatiane Brito e Jucelí Brito! Vou postar a nossa, também no pé de seriguela! #Coincidência
Jucelí Brito: Coincidência mesmo… Tem até uma loira e uma do olho puxadinho… kkkkkkkkkkkkkkk
Cris Lima compartilhou a foto de Nação Nordestina.
Essa eu tinha que postar. Era desse jeitinho mesmo! 
Rosangela Rodrigues parece mesmo
Nominando Rodrigues Barbosa QUEM PLANTOU ESSE PE DE SERIGUELA FOI EU, KKKKKKKKKKKKKKKKKK
Júnior Caldas Parece d mais … kkkkk nosso retrato kkkkkk
Rita Guimarães kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk igualzinho mesmo em, eu era a do canto mais baixo porque morria de medo de subir.
Adriana Lopes Ribeiro compartilhou a foto de Nação Nordestina.
ai Marlana Mara achei que era la no Elói a loira parece com raiane a outra a rebeca
Anny Anny Carvalho Penedo: kkkkkk nossa não cabe mais menino ai kkkkk
Adriana Lopes Ribeiro: kkkkkkkkkkkkk pior q nao msm; Mas lá em casa é bem assim Anny Carvalho Penedo ainda ia faltar menino ai.