No tempo dos blogues

Sim, existiu um tempo dos blogues. Volto a ele, no desafio de viver por uns tempos fora das tais redes sociais.

Estou  de voltaporque saí ontem à noite, neste primeiro dia de setembro de 2017  do facebook e do instagram e no whatsApp só mantive os grupos estritamente necessários.

Tudo começou com um renitente vírus no facebook pela manhã. Mudei a senha e nada. Aparecia minha cara do meu perfil ilustrando um vídeo como se eu tivesse postado em minha página e ainda marcava um monte de gente.

Aí veio o estalo e aproveitei para dar um tempo das redes. Pode ser uma semana, um mês ou mais, tempo pra avaliar se vale mesmo a pena ficar pendurado no online dia e noite, como vinha acontecendo.

Mas como de outras vezes, quando saí por pouco tempo do facebook, a regra é impiedosa: quem mais sente falta da gente é a gente mesmo. Uma ou outra pessoa nota a ausência mas o grosso sequer se dá conta. Na zoadeira das redes é difícil  notar ausências.

Enfim só, fora das redes.

Como a Inglaterra diante do rompimento de um cabo de comunicação com o continente, proclamo: O mundo está isolado.

PS em 10 de setembro:  Nove dias depois,  volto hoje às redes pelo twitter.

Anúncios