Arquivo da tag: vício

Joinha$

god-likes-this

Você passa muito tempo na internet porque está infeliz ou está infeliz porque vive na internet?  Nem uma coisa nem outra, penso eu. Como bem ensina o professor Antonio Nery, o problema não são as drogas mas as pessoas.

Já está bem claro que o X da questão  não está  na coca nem na coca-cola, nem no cigarro ou no baseado, no álcool ou no rivotril, tampouco no Bono ou na Nutella.  São todos inertes e inocentes.

O problema, como sempre, está em nós.

Fui a uma reunião de escola com pais, destas que costumam comparecer alguns gatos pingados, estava entupida, nunca vi tanta gente. O assunto era internet. Estamos todos perdidos, pais, filhos, professores. Quem souber a saída, por favor aponte.

A droga do facebook é um pouco mais pesada, complexa, nem tão inerte, nem tão inocente. É uma droga social.
A matéria de capa da Superinteressante deste mês,  assinada por Alexandre de Santi, dá uma pequena noção da força deste “doce” tecnológico. Somos 59 milhões de brasileiros conectados ao f azul e branco todos os dias, numa rede de 1,4 bilhão de almas em todo o mundo. Uma droga que rende muito dinheiro.

Muito interessante também o box do editor Bruno Garatonni, que criou uma página nonsense, com o título Sdftyu459868 e sem nada publicado mas conseguiu  184 likes ao pagar R$70 ao Facebook.

Na matéria, relatos de experiências que demonstram a infelicidade aguçada pela exposição da felicidade alheia, já que, em tese, as pessoas tendem a mostrar ali seus melhores momentos. Por que não eu? seria a pergunta desencadeadora do amargo na boca diante da foto e relato da viagem, do sucesso, da alegria alheia.

Talvez não por acaso, o post mais acessado neste Licuri seja sobre a inveja. Talvez seja este um dos sentimentos mais destrutivos e autodestrutivos também. O veneno e o ódio destilados nos comentários na rede são testemunhas desta sombria manifestação humana.

Mas enfim, tem coisas boas por aqui também. Como alguém já disse, a diferença entre o veneno e o remédio está na dose.
Qual a sua dose?

Imagem 

Anúncios

Conta inexata

“Por conta de uma desilusão amorosa, a estudante mexicana Gabriela Hernández Guerra, de 22 anos, se matou…”

Assim começa a notícia, transformada em notícia porque o suicídio foi anunciado no facebook. Normal, as pessoas antigamente usavam bilhetes, mudou o suporte do aviso.

O que não gosto mesmo em notícias de suicídio é da causa atribuída ao suicídio. É da profissão de jornalista, de fofoqueiro, de contador de histórias determinar uma única  causa motivadora de um ato.

É muito pouco e passa longe da realidade reduzir a uma única causa o suicídio, a loucura, o vício e até a virtude.

 

https://www.facebook.com/gusmaomarcus/posts/10200843981038582

Microdoses

TragoBeijoSoproTrago. Beijo e fumaça a 4 pulmões.
CasoAmanhãRetadoLigadoTaradoOsadoeNervoso.

***
Papel sob a língua. É noite no Porto da Barra.
Com a roupa do corpo nada, nada. E sobrevive.

***

Vodka. Água. Vodka. Água. Vodka. Água.
O mundo é redondo. E dá muitas voltas.

***

Pressiona a cartela de Rivotril duas vezes.
Bebe os dois comprimidos num gole e apaga a luz.

***

Rasga a embalagem do Alpino. Morde e mastiga.
Sente o travo doce açucarado. Pausa na amargura.

***

Aperta um. Dentro do cigarro há marijuana.
Traga, traga, até a bagana. Sorri satisfeito.

***

Abre uma coca-cola. Dentro da garrafa há coca-cola.
Sorve tudo. E arrota satisfeito.

 

https://www.facebook.com/gusmaomarcus/posts/10200558396739153